top of page
  • Foto do escritorSecretaria da ANPUH

MARIA CLÁUDIA CARDOSO FERREIRA | COMO VOTA A COMUNIDADE HISTORIADORA?

Sou Maria Cláudia Cardoso Ferreira. Historiadora. Professora da Unilab, instituição situada nos estados da Bahia e Ceará, fundada sobre dois pilares: interiorização e internacionalização (por meio de parceria com países africanos de língua oficial portuguesa). Meu voto é Lula13 porque acredito que a democracia plena só será possível no convívio com a diferença, no exercício da alteridade e da crítica edificante e respeitosa.


Como professora atuo desde 2001. Lecionei por quase 13 anos em diversas escolas públicas no Rio de Janeiro e desde 2016, na Unilab. Nesses mais de vinte anos de magistério público, vi a realidade educacional mudar para melhor, sobretudo nas instituições de ensino superior. Houve democratização do acesso aos cursos com o direito à isenção de taxas (na minha época cada vestibular tinha uma taxa e as filas para isenção eram humilhantes), o direito às Cotas, a criação do Programa Universidade para Todos (ProUni) e o aumento significativo do financiamento estudantil (Fies). Além de um conjunto de ações de permanência que, apesar de não solucionar todos os problemas, melhoraram, e muito, as condições de estudo.


Todos esses direitos resultaram da luta organizada do povo, com destaque para os movimentos negros e estudantis que atuavam também nos partidos da frente de esquerda que passou a governar. Tivemos problemas nesses últimos anos? Sim. Poderia ter sido melhor? Certamente. Mas não podemos deixar de dizer que crescemos muito como democracia nesses últimos 20 anos e não podemos perder a oportunidade de continuar crescendo. A oportunidade do Brasil ser protagonista de notícias boas, de bem-aventurança, de ser exemplo para outras democracias mais frágeis, porém esperançosas, como fomos ao conquistar o poder depois de tanta luta em 2003. Nossa vitória no próximo pleito trará o gostinho daquela vitória!


Assim, como mulher negra oriunda da periferia do estado do Rio de Janeiro, como trabalhadora da educação, como historiadora de formação e como militante antirracista, meu voto carrega esses marcadores sociais. Por isso ele só faz sentido em um projeto de poder construído e comprometido publicamente em governar considerando esses atravessamentos. Eu voto LULA presidente!


Maria Cláudia Cardoso Ferreira - Doutora em História, Política e Bens Culturais pela FGV, Profa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, membro da coordenação do GT Emancipações e Pós-Abolição e ativista da Rede de Historiadores Negros e Negras.


91 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page