top of page
  • Foto do escritorSecretaria da ANPUH

FRANCISCO CARLOS TEIXEIRA DA SILVA | COMO VOTA A COMUNIDADE HISTORIADORA?

Voto pela Educação!


Ainda sob a Ditadura Civil-Militar, com as liberdades restritas, incluindo a liberdade de reunião e de expressão, busquei dirigir meu voto para a mudança social no Brasil. Maria Yedda Linhares sempre afirmou que o traço essencial da sociedade brasileira reside nas desigualdades: “... desigualdade de classe, de etnia/cor, de gênero”. Lutar contra as desigualdades tornou-se, para mim, uma dupla militância: na História buscar o que Yedda Linhares chamava “o lado oculto da sociedade, os ausentes, escondidos e calados na História” e como cidadão, contra a Ditadura, mesmo com um preço elevado, insistia na militância pela Anistia e pela Democratização e pela nova Constituição. Tudo “costurado” por uma linha constante: o reconhecimento das brutais desigualdades da sociedade brasileira. Entendi, com o convívio com Darcy Ribeiro e Yedda Linhares que a mudança mais profunda e necessária viria pela Educação, por escolas decentes, professores felizes com seu trabalho, pagos e formados com dignidade, e crianças e jovens tratados como gente, via uma Educação para a cidadania, não para o mercado e a produção. Para isso só uma escola de tempo integral, com bons professores, sediados na Escola (e não professores “de matriculas”) e com um plano de cargas e salários correspondente ao trabalho de formação de pessoas para a Democracia, Pluralidade e Igualdade. Cumpri com meu voto tal missão: desde o voto em Lysâneas Maciel, nas eleições de 1974, quando a Ditadura tremeu com o rugido do povo, até esse 2022, quando Lula da Silva é barreira, trincheira e bandeira da luta antifascista.


O que sempre informa o meu voto é essa luta contra as desigualdades sociais via uma Educação emancipadora, no dizer do Dr. Anísio Teixeira – o mestre de Darcy, de Paulo Freire e de Yedda Linhares, meus professores – e a consciência que só a Educação laica, gratuita e de qualidade liberta. Nos tempos do fascismo Anísio Teixeira é o norte e o rumo: todos pela Educação emancipadora. Viva os Professores, sem medo e com alegria e esperança.


Francisco Carlos Teixeira da Silva, 1954, formado em História e Educação/UFRJ.

Professor Titular de História Moderna e Contemporânea/UFRJ e Professor Titular de Teoria Social/UFJF.

Publicou com Karl Schurster “Passageiros da Tempestade”, Cepe, 2022.

209 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page